CONCRETO CELULAR

     O concreto celular autoclavado é um produto constituído de cal, cimento, areia e pó de alumínio (um agente expansor que funciona como fermento, fazendo a argamassa crescer e ficar cheia de células de ar, tornando-a leve), além de água. Cortada em blocos ou painéis, que vão para uma autoclave para cura, a argamassa dá origem ao silicato de cálcio, composto com alta resistência à compressão e ao fogo e de ótimo desempenho termoacústico.
     Os blocos são utilizados para vedação de vãos e enchimento de lajes nervuradas, e os painéis armados para paredes ou lajes. Também são encontrados blocos-canaletas para vergas e contra-vergas (acabamento horizontal sobre ombreiras de porta ou janela). Por ser leve, o produto é indicado principalmente para estruturas que não devem sofrer sobrecargas.
     É preciso estar atento aos custos. O valor do bloco de concreto celular é normalmente mais alto que o de outros materiais (bloco de concreto ou cerâmicos), porém o preço final da obra pode ser mais baixo: por serem mais leves e terem grandes dimensões, sua colocação é mais rápida, permitindo economizar na mão-de-obra.
     O concreto celular também dispensa certas etapas de revestimento, bastando aplicar argamassa e pintar. No interior, é só fazer o mesmo ou colar os azulejos com argamassa flexível diretamente sobre as paredes.

Fonte: Revista Arquitetura & Construção - jul/96.

Nova Busca - Dicas
Palavra Chave